Psst, psst, psst, Mascavo!

Uma graphic novel para loucos por gatos: foi o que a DarkSide Books entregou em 2020. A obra de Serge Baeken traz o próprio autor como um dos personagens, abrindo o livro com uma conversa entre ele, a irmã e o gato Tim. E, em seus pequenos quadrinhos quadrados, vamos descobrindo que todos os gatos de Serge são peculiares.

Para além dos felinos, ele fala de Ann, sua esposa, e de Carmen, sua filha. E nós vemos o quanto essa família evolui junto com a história dos gatos que passaram por ela. Há harmonia, paz e, claro, muita bagunça e ronronar nas pernas.

Dá para entender, também, o quanto Serge é um artista observador. Os quadros são grandes janelas retangulares com 6 linhas e 4 colunas, totalizando uma divisão de 24 quadrinhos por página. Em alguns, é possível notar padrões de montagem. Em outros, é impossível ver qualquer padrão. Mas ele consegue montar paisagens em vários quadradinhos, fazer um ambiente contínuo com alguns outros e representar o movimento dos gatos dentro daquele pequeno ambiente, mudando só a posição do bichano em cada quadrinho.

Confesso que não curti muito algumas páginas. Uma hora a vista cansava de procurar detalhes em um espaço tão pequeno. E, quando chegamos à parte em que Carmen está lendo uma história e surge a representação de um livro aberto — bem Inception — as letras tão miúdas não facilitam muito o acolhimento à obra.

Mas observar esse trabalho é, sim, observar uma obra de arte. Compreender o trajeto da criação, o significado de cada ponto, quando o plano abre e quando ele fecha, mesmo dentro dessas limitações.

Vida de Gato” pode ser estudada de várias formas. Ou não. Pode ser só aproveitada, conhecida de ponta a ponta pelas artimanhas de Mascavo — o protagonista — e os traços de Serge Baeken.

No final da graphic novel ainda tem um “Gatálogo” cheio de ilustrações de gatos dos mais diversos tipos, feitas pelo autor, para apreciar sem muita pressa e com muito carinho. Serge Baeken é realmente louco por gatos. Não saberia disso se não tivesse lido sua obra. Nem saberia quem é Serge Baeken, na verdade. Conheça “Vida de Gato” e, se não gostar de gatos, você talvez passe a amá-los.

Um virginiano falando sobre literatura, séries, música e cultura LGBTQIA + Sendo resistência desde que me entendo por gente.

Um virginiano falando sobre literatura, séries, música e cultura LGBTQIA + Sendo resistência desde que me entendo por gente.